Eu Vejo O Amor - Na capital do meu estado ao cair da tarde, Sento-me numa praça qualquer E ali mesmo eu enxergo o amor! Eu o vejo nas pessoas, Nos edifícios, Nos becos, na flor...

  • Eu Vejo O Amor  -  Na capital do meu estado ao cair da tarde, Sento-me numa praça qualquer E ali mesmo eu enxergo o amor! Eu o vejo nas pessoas, Nos edifícios, Nos becos, na flor...

    Na capital do meu estado ao cair da tarde,
    Sento-me numa praça qualquer
    E ali mesmo eu enxergo o amor!
    Eu o vejo nas pessoas,
    Nos edifícios,
    Nos becos, na flor...
    Por todos os lados que olho, vejo este sentimento
    Que é incapaz de gerar ou causar dor.

    Pelas ruas, nos parques,
    Vejo o amor!
    Entre as árvores verdes,
    Sobre a água do lago,
    À destra da escadaria,
    Embaixo do viaduto,
    Eu vejo o amor!

    Vejo o amor nas frestas dos tijolos,
    Nas construções tão grandes,
    Nas rachaduras das calçadas,
    O amor ali se esconde.
    Vejo amor rasgando o céu,
    O vejo dentro e fora das casas...
    Vejo o amor no horizonte,
    No mar, na areia da praia,
    Vejo amor por todo canto,
    E o que me causa mais espanto,
    É que o amor é o elemento que mais falta!

    Júnio Liberato Luz, 11 de outubro de 2017, Taquaraçu, Piranga, MG