Mariana Cidade notícias, eventos e serviços.

    | Cliques: 41

    Poesia. Esta poesia me faz viajar num mundo onde há de fato amor, paz, sossego, alegria e tudo de bom que a gente procura mas não encontra neste mundo de hoje em dia. Eu prefiro as flores.

  • Poesia. Esta poesia me faz viajar num mundo onde há de fato amor, paz, sossego, alegria e tudo de bom que a gente procura mas não encontra neste mundo de hoje em dia. Eu prefiro as flores.

    Eu Prefiro As Flores

    Quando o nada for o meu tudo,
    Quando o tudo, já não mais existir,
    Na hora que as sombras cobrirem a luz...
    Eu prefiro as flores.

    Quando tudo estiver de fato ruim,
    Parecendo que o que me restar é só o fim...
    Eu prefiro as flores.
    Quando tudo estiver perdido,
    E já não restar mais amores,
    No dia em que não existir mais paz,
    Vou querer descansar dos meus labores,
    Num século próximo, na infinidade de cores,
    Irei buscar refúgio em um jardim,
    Pois eu prefiro as flores.

    Quando não houverem mais vozes,
    E haver apenas silêncio por todo canto,
    Vou fugir para um lugar,
    Onde haja perfume, borboletas e colibris,
    Pois eu prefiro as flores!
    Sinto que preciso fugir,
    Dar um adeus à mesmice.
    Não quero nada que o capitalismo proporciona,
    Não quero nada criado por mãos humanas.
    Quero sentir a sutileza desta forma delicada,
    Cheia de pétalas, macia e perfumada,
    Eu prefiro as flores!
    Prefiro estar com elas na alvorada,
    Na partida e na chegada,
    Para o lugar onde preciso fugir,
    Tem tudo isso e mais um pouco!
    Não quero mais nada,
    Não preciso de mais nada.
    Pois eu só escolhi as flores,
    Eu prefiro as flores,
    E com elas quero o resto da vida passar.


    Júnio Liberato Luz, 12 de outubro de 2017, Taquaraçu, Piranga, MG